Gêneros
Administração
Artes
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Romance brasileiro Home > Romance brasileiro > Vidas secas
Vidas secas
Autor: Graciliano Ramos
EAN: 9788501067340
Gênero: Romance brasileiro
Páginas: 176
Formato: 14 x 21 x 1,1 cm
Editora: Record
Preço: R$ 42,90
     

Vidas secas, lançado originalmente em 1938, é o romance em que mestre Graciliano — tão meticuloso que chegava a comparecer à gráfica no momento em que o livro entrava no prelo, para checar se a revisão não haveria interferido em seu texto — alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa. O que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação telúrica, afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e um futuro.

Apesar desse sentimento de transbordante solidariedade e compaixão com que a narrativa acompanha a miúda saga do vaqueiro Fabiano e sua gente, o autor contou: “Procurei auscultar a alma do ser rude e quase primitivo que mora na zona mais recuada do sertão... os meus personagens são quase selvagens... pesquisa que os escritores regionalistas não fazem e nem mesmo podem fazer ...porque comumente não são familiares com o ambiente que descrevem...Fiz o livrinho sem paisagens, sem diálogos. E sem amor. A minha gente, quase muda, vive numa casa velha de fazenda. As pessoas adultas, preocupadas com o estômago, não tem tempo de abraçar-se. Até a cachorra [Baleia] é uma criatura decente, porque na vizinhança não existem galãs caninos”.

Vidas secas é o livro em que Graciliano, visto como antipoético e anti-sonhador por excelência, consegue atingir, com o rigor do texto que tanto prezava, um estado maior de poesia.

Graciliano Ramos

Graciliano Ramos

A 27 de outubro de 1892, na cidade de Quebrangulo, em ...



Onde o amor se esconde
Veridiana Maenaka
R$ 44,90

Todo vícios
Maitê Proença
R$ 19,90

O professor
Cristovão Tezza
R$ 42,90


O estribo de prata, de Graciliano Ramos, terá lançamento para as crianças no Rio de Jneiro
Rio de Janeiro /RJ
17/06/2012
Saiba mais

O estribo de prata, de Graciliano Ramos, terá lançamento para as crianças em Salvador
Salvador/BA
16/06/2012
Saiba mais

119 anos do nascimento de Graciliano Ramos
27/10/2011
Saiba mais

Debate sobre obra de Graciliano Ramos em Belo Horizonte
Belo Horizonte/MG
24/10/2011
Saiba mais