Gêneros
Administração
Artes
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Romance brasileiro Home > Romance brasileiro > Rio Negro, 50
Rio Negro, 50
Autor: Nei Lopes
EAN: 9788501102843
Gênero: Romance brasileiro
Páginas: 288
Formato: 14 x 21 cm
Editora: Record
Preço: R$ 44,90
     

Um romance passado no Rio nos anos 50, em plena afirmação do negro na sociedade

 

As histórias – pois são muitas as vidas que se cruzam neste romance – começam no dia 17 de julho de 1950, quando a derrota do escrete brasileiro na Copa do Mundo motiva um assassinato absurdo, de fortes conotações racistas. O crime é discutido na roda do Café e Bar Rio Negro, epicentro da vida intelectual dos “homens de cor” na Capital da República, e onde somos apresentados a fascinantes personagens. A partir desse microcosmo da então capital da República, em que personagens da história brasileira, como Dolores Duran e Abdias Nascimento, se cruzam nas deliciosas criações ficcionais de Nei Lopes, percorremos uma década decisiva da cidade do Rio de Janeiro e da afirmação da cultura afro-brasileira. 

Renomado pesquisador, autor e intérprete de clássicos da música brasileira, Nei Lopes é autor dos romances A lua triste descamba e Mandingas da “Mulata Velha” na Cidade Nova, além de importantes obras de referência sobre a cultura afro-brasileira, como Enciclopédia da Diáspora Africana e Dicionário da Antiguidade Africana. Em 2005 recebeu do governo federal a comenda da Ordem de Mérito Cultural. Em 2006 foi incluído no rol dos “100 brasileiros geniais”, em votação da revista O Globo.

“Pelo ritmo e pela picardia, Rio Negro, 50 deveria ser lido ao acompanhamento de um quarteto, não de cordas, mas de tamborins.” - Ruy Castro


Nei Lopes

Nei Lopes, bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais ...



Onde o amor se esconde
Veridiana Maenaka
R$ 44,90

Todo vícios
Maitê Proença
R$ 19,90

O professor
Cristovão Tezza
R$ 42,90


Nei Lopes autografa "Dicionário da antiguidade africana"
Rio de Janeiro/RJ
31/05/2011
Saiba mais

Nei Lopes celebra 75 anos com muitos projetos
Saiba mais