Gêneros
Administração
Artes
Astrologia
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Negócios Home > Negócios > Os próximos 100 anos
Os próximos 100 anos
Autor: George Friedman
EAN: 9788576843566
Gênero: Negócios
Páginas: 308
Formato: 16 x 23 cm
Editora: Best Business
Preço: R$ 70,90
   

“Friedman nos leva a uma viagem pela guerra e pela paz no mundo do próximo século”
Publisher’s Weekly

“ Suas previsões geopolíticas e econômicas para um ou dez anos tornaram-se artigo disputado no Pentágono e em Wall Street. Neste livro, Friedman quis saber aonde sua previsão conseguiria chegar e decidiu encarar todo o século XXI”
Newsweek

Em seu mais esperado e ambicioso livro, o estrategista George Friedman lança um olhar sobre o futuro, apresentando um panorama claro, consistente e quase sempre surpreendente do que acontecerá no mundo no século XXI. Friedman, fundador da maior agência de estratégia e inteligência do mundo, a Strategic Forecasting (Stratfor), que assessora governos e grandes empresas, apresenta em Os próximos 100 anos um panorama histórico fascinante dos padrões geopolíticos contemporâneos e explica onde e por que futuras guerras ocorrerão (e como elas serão travadas), que países ganharão e perderão poder político e econômico e como as novas tendências culturais e tecnológicas revolucionarão a maneira como viveremos no novo século.
O que podemos esperar, nós e as próximas gerações? Em primeiro lugar, diz Friedman, os próximos 100 anos, ao contrário do que se acredita hoje, serão “o Século Americano”. Os Estados Unidos se firmarão como poder hegemônico incontestável, enfrentarão inimigos e travarão guerras, mas não contra o terror islâmico, como se poderia prever neste início de século. A China perderá influência internacional devido a desafios internos e seus graves problemas sociais. Quem então fará oposição ao poder americano? A Rússia, que voltará a crescer, dando início a uma nova Guerra Fria. O século XXI verá também a ascensão da Polônia, da Turquia e do Japão e uma forte escassez de mão de obra nos países desenvolvidos, que recorrerão a imigrantes para manter o crescimento econômico. E justamente esta inversão de papéis levará a um dos últimos conflitos do século: uma guerra de fronteira entre EUA e México.
Os próximos 100 anos inicia com uma análise dos últimos 100 e mostra que no século XX o mundo virou de cabeça para baixo a cada 20 anos, com acontecimentos altamente imprevisíveis. Em 1900, por exemplo, quem na Europa ousaria dizer que 20 anos mais tarde o continente estaria devastado pela guerra? E que 20 anos depois, em 1940, a Alemanha derrotada estaria de pé e conquistaria parte da Europa? Ou, já no final do século, quem imaginaria que os EUA, depois de travar décadas de Guerra Fria com a URSS, iniciariam o século XXI atacados em seu território pelo terror islâmico?
“A análise política convencional sofre de uma profunda falta de imaginação. Ela acha que nuvens passageiras são permanentes e é completamente cega em relação às mudanças poderosas e de longo prazo que acontecem à vista de todos”, alfineta Friedman, que se tornou uma das maiores autoridades do mundo em geopolítica internacional.
Para o autor, além da hegemonia americana, outros dois fatores fundamentais definirão o século XXI: o fim da explosão populacional, que mudará por completo a relação entre países desenvolvidos e subdesenvolvidos quanto à força de trabalho; e o desenvolvimento de novas tecnologias para lidar com esta escassez. Novas guerras surgirão e delas emergirão avanços tecnológicos extraordinários, a  começar pelo uso de novas formas de energia, especialmente a solar.
Friedman avança cronologicamente pelo século XXI e busca identificar as tendências estratégicas – geopolíticas, tecnológicas, culturais, militares – mais importantes. Para o autor, quando se trata de prever o futuro, o senso comum quase sempre nos trai. A melhor forma de imaginar o que virá pela frente, diz ele, é questionar aquilo que é esperado. Os próximos 100 anos é uma obra fundamental não só para quem espera compreender o futuro, mas sobretudo para os que querem entender o que verdadeiramente importa no presente.

George Friedman

George Friedman é fundador da Stratfor, a maior empresa ...



Aventuras empresariais
John Brooks
R$ 67,90

Vendas em tempos de crise
Tom Hopkins
R$ 37,90

Storytelling: Histórias que deixam marcas
Adilson Xavier
R$ 52,90


Autor Carlos Minuano participa do talk show 'The Noite com Danilo Gentili'
13/07/2018
Saiba mais

Jornalista inclui canal 'Alexandrismos' em sua lista de favoritos
Alexandra Gurgel é citada como 'influenciadora do bem' por jornalista
09/07/2018
Saiba mais

Novo livro de Fabricio Carpinejar entra para a lista de mais vendidos da Veja
04/06/2018
Saiba mais

Contos de Nei Lopes são tema de curso no Centro Afrocarioca de Cinema
Saiba mais