Gêneros
Administração
Artes
Biografia/ Memória
Chick Lit
Ciências
Ciências Políticas
Ciências Sociais
Cinema
Contos/ Crônicas
Culinária
Desenvolvimento pessoal
Desenvolvimento profissional
Economia
Educação
Ensaio/ Teoria literária
Entretenimento
Esoterismo
Espiritualidade
Filosofia
Geografia
Guerra
Guia
História
Infantil
Jovem Adulto
Juvenil
Literatura
Negócios
Obras de referência
Pensamento
Poesia
Policial
Política
Psicologia/ Psicanálise
Quadrinhos
Qualidade de vida
Relacionamento
Religião
Reportagem
Romance brasileiro
Romance estrangeiro
Romance histórico
Suspense
Teatro
Thriller
Viagem/ Aventura
Coleções
Autores
Tenha acesso a
conteúdos exclusivos.

leitor
livreiro
professor

Email:
Senha:
Lembrar senha
Ciências Sociais Home > Ciências Sociais > O capital: Livro 1 - O processo de produção do capital (vol. 1)
O capital: Livro 1 - O processo de produção do capital (vol. 1)
Autor: Karl Marx
Título Original: Das Kapital — Kritik der politischen Ökonomie Buch I: Der Produktionsprozess des Kapitals
Tradutor: Reginaldo Sant’Anna
EAN: 9788520004678
Gênero: Ciências Sociais
Coleção: O capital
Páginas: 574
Formato: 16 x 23 cm
Editora: Civilização Brasileira
Preço: R$ 54,90
   

A Civilização Brasileira volta a editar a tradução de O CAPITAL (feita diretamente do original alemão pelo economista Reginaldo Sant’Anna). Trata-se, certamente, da obra mais importante do grande pensador, a cuja redação ele dedicou a maior parte de sua vida. É neste livro que, com plena maturidade intelectual, Marx aprofunda e sistematiza a brilhante análise crítica, já presente no Manifesto, das formas de sociabilidade que caracterizam o mundo moderno.

Malgrado o impacto que teve e continua a ter, com todos os méritos, nos debates da chamada “ciência econômica”, O CAPITAL — que não por acaso tem como subtítulo CRÍTICA DA ECONOMIA POLÍTICA — não é simplesmente um livro de economia. Graças ao emprego do método dialético, que privilegia o ponto de vista da totalidade, a obra tem como objeto a reconstrução das principais determinações da vida social global dos homens. Quando, numa carta a Engels, Marx chamou o seu livro de “um todo artístico”, não fazia com isso uma simples metáfora: buscava indicar o princípio metodológico que orienta seu trabalho e que lhe possibilita atingir aquela profunda unidade sistemática de conceitos que reproduz, no plano do pensamento, a unidade do próprio ser social na riqueza explicitada e concreta de todas as suas determinações.

Por isso, os conceitos que Marx elabora em O CAPITAL — mercadoria, capital, mais-valia, lucro e juro, renda fundiária, reprodução simples e ampliada etc. — não são simples enunciados de “fatos” econômicos: são categorias que expressam relações sociais histórico-concretas, o modo pelo qual — numa determinada etapa de sua evolução — os homens dominam a natureza e criam novas e cada vez mais complexas formas de sociabilidade. A “crítica” anunciada por Marx, no subtítulo de sua obra-prima, tem por objetivo dissolver dialeticamente a pretensa autonomia dos “fatos” econômicos na totalidade social onde ganham seu verdadeiro sentido. Para ele, o capital não é (ao contrário do modo como se apresenta imediatamente e é apresentado pelos seus ideólogos) uma “coisa”, um “fetiche”, um “fato natural”, mas é uma relação histórico-social entre os homens. Para demonstrar isso, Marx examina a dinâmica do capital, sua gênese histórica e suas contradições imanentes, o que lhe permite enunciar a possibilidade concreta de que o modo de produção capitalista venha a ser superado por novas e mais ricas formas de sociabilidade, às quais deu o nome de “socialismo” ou “comunismo”.

A observação de Georg Lukács — “a ortodoxia em matéria de marxismo diz respeito somente ao método” — indica como O CAPITAL deve ser relido hoje: buscando-se nele não a veracidade positivista desta ou daquela afirmação, mas o sentido profundo do método crítico-dialético com o qual opera. Se fizermos isso, veremos que O CAPITAL continua a fornecer o mais eficiente instrumento para dissipar o véu fetichista com que os atuais teóricos do neoliberalismo e da “pós-modernidade” pretendem encobrir as novas e dramáticas contradições do capitalismo “globalizado”.

Karl Marx
...


Cadeia: Relato sobre mulheres
Debora Diniz
R$ 32,90

A origem da família, da propriedade privada e do Estado (Ed. Bolso)
Friedrich Engels
R$ 24,90

O capital: Livro 1 - O processo de produção do capital (vol. 2)
Karl Marx
R$ 49,90


Biografia de Gregório de Matos publicada pela Record vence prêmio da ABL
15/07/2015
Saiba mais

Por questões de segurança, Roberto Saviano cancela participação na Flip
Saiba mais

Sucesso no gênero jovem adulto, Gayle Forman lançará seu primeiro livro adulto pela Record.
Saiba mais

Record é 1ª a adquirir os direitos do romance de estreia de Gayle Forman na literatura adulta
15/06/2015
Saiba mais